top of page

PILATES NA GESTAÇÃO

Hoje já temos diversos estudos que comprovam os diversos benefícios da atividade física durante a gravidez e dentre todas as atividades físicas o Pilates é uma exercício amplamente recomendado pelos médicos, desde o primeiro trimestre da gestação uma vez que trabalha de maneira global o corpo, focando no fortalecimento, alongamento, relaxamento e respiração.

Não podemos afirmar que uma gestante que pratica Pilates terá um parto normal e sem dificuldades. No entanto, as chances de que isso aconteça é consideravelmente maior em comparação com mulheres gestantes sedentárias.

O Pilates é uma das atividades que tem uma grande importância na gestação, pois nessa fase a mulher se encontra em constante mudanças do corpo e mente.

O período da gestação provoca mudanças no corpo da mulher, tais como: alteração do centro de gravidade, aumento da curvatura lombar, rotação de pelve, dificuldades respiratórias, alterações hormonais, mudanças posturais e muitos outros possíveis incômodos.

No entanto, este não precisa ser um momento de sofrimento. Pelo contrário: a prática do Pilates ajuda a diminuir este e outros aspectos da gravidez, aliviando o estresse causado pelas alterações físicas e garantindo uma conexão mais profunda da gestante com o próprio corpo e com o bebê.

Para começar, respira! Isso mesmo, a respiração é um dos grandes benefícios para gestantes, porque utilizamos a respiração durante todos os exercícios da prática.

Aprender a respirar de maneira profunda e controlada facilita a oxigenação do bebê a partir da irrigação sanguínea intensa por todo o corpo que ocorre durante a prática .

A respiração consciente é indicada para a hora das contrações e até mesmo no momento do parto. A melhora dos padrões respiratórios diminui a ansiedade, a sensação de cansaço, ativa músculos abdominais e melhora a consciência corporal.

O fortalecimento do assoalho pélvico também é um grande benefício que o Pilates oferece para as gestantes. A tonificação muscular ajuda a prevenir e combater a incontinência urinária, muito comum no final da gestação, e vale lembrar a importância da musculatura do assoalho pélvico a qual deve ser trabalhada durante toda a gestação, assim como a mobilidade, pois são pontos de grande importância para a dilatação e flexibilidade na hora do parto.

É importante lembrar que cada exercício é adaptado de acordo com o trimestre e a condição física da futura mamãe.




Comments


Destaques
Recentes
bottom of page